Wednesday, May 06, 2015

MEN'S TRENDS FALL/WINTER 2015-2016

Na temporada de outono/inverno 2015-2016 muitas tendências se manterão forte. Como é o caso das blusas turtleneck, as calças mais largas e de cintura alta, a sobreposição de peças, o uso de peles, o esportismo, o militarismo, e muito mais! O que surge como novidade são as tendências dos anos 70, e algo que ganhava muita força por volta daquela época; o androginismo. As coleções estão cheias de renovações, o que significa que teremos um outono/inverno muito interessante pela frente!
   
THE SEVENTIES



Depois da estética dos anos 70 ter sido introduzida aos poucos em temporadas passadas, agora, a década chegou ainda mais dominante, sendo o centro de várias outras tendências que definem o outono/inverno 2015-2016. Muitos designers exploraram a época trazendo para as passarelas a silhuetas, as estampas e a atitude dos anos 70. Na Maison Margiela, o "Disco Glam" foi representado com muita pscicodelia e brilho unidos ao conceito da marca. Já na Lanvin, o styling da década contrastava com as peças modernas. Equanto que na Gucci, as roupas cheias de babados e texturas poderiam ter sido usadas por Mick Jagger no passado. As calças de cintura alta e modelagem mais ampla são uma das peças de destaque em todas essas coleções!
                                                         CORDUROY TOUCH
O Corduroy, que é um tipo de tecido aveludado com arranhaduras paralelas, apareceu em uma quantidade enorme nas coleções. A textura é confortável e elegante, e a maior prosposta entre os estilista é o conjunto blazer + calça, o que é mais sofisticado. Mas optar por apenas uma peça no tecido, seja ela uma calça ou uma camisa é extremamente válido. Nas passarelas, as opções vão das cores mais sóbrias às cores mais vivas!                                                                     UNISSEX
A moda masculina tem sofrido grandes transformações que acompanham alguns processos sociais. E esta temporada foi marcante em relação a essas mudanças na moda. Há tempos que as mulheres aproveitam muito dos guarda-roupas masculinos, mas o contrário, pode se dizer que ainda é pouco comum e muito sujeito a julgamentos. Este movimento que vem acontecendo no cenário da moda masculina tende a ser muito positivo, desfazendo rótulos de gêneros na moda para que cada um possa ter a liberdade de vestir o que quiser. O trabalho desenvolvido por J.W. Anderson para a Loewe é um exemplo impecável!


SCARVES

Lenços, nem eles escaparam da estética dos anos setenta que tomou conta nos desfiles. Se em alguma temporada passada este tipo de lenço mais estreito e longo apareceu pouco, em compensação, nesta última temporada, eles apareceram muito! Às vezes mais discreto por dentro da roupa, outras vezes mais evidente dando um ar mais delicado à composição.


LET'S HAVE FUR!

As peles continuam firmes e fortes nas passarelas masculinas. Algo que ainda não foi totalmente aceito, mas que vale os esforços dos estilistas que insistem nesta tendência, realmente, não muito acessível para os homens. As peles estão presentes desde os casacos ao acessórios numa variedade incrível de características!

SPORTLITARISM

Confortáveis, eficientes, práticas e úteis. Essas são as características das roupas que compõem esta tendência; peças inspiradas no sportwear, workwear e armywear. A proposta não é nenhuma novidade, mas é algo que os estilistas têm reinventado a cada temporada. Dries Van Noten, por exemplo, criou uma espécie de traje oriental unido a elementos dos universos já citados, o que resultou em uma belíssima fusão! Na Ermenegildo Zegna a proposta foi a de um uniforme de referências militar, com a preocupação ecológica na escolha dos materiais, combinado à alfaiataria. Peças que deveriam ser apenas eficientes nunca foram tão elegantes!


 CLASSY BLACK

O preto é clássico, elegante e jamais sairá de moda, e é evidente a marcha negra que invadiu as passarelas. Na Dior Homme a cor apareceu mais sofisticada em formas de trajes de gala combinados a elementos do sportwear. Já na Givenchy, a cor preta é sempre essencial, e Ricardo Tisci não abre mão de explorar um lado mais espiritual. Mas surpreendente mesmo foi a coleção de Thom Browne, que sempre com uma alfaiataria excêntrica aliada a adereços extravagantes, desta vez, contagiou-se por um sentimento fúnebre que resultou em uma coleção completamente escura e lúgubre.(Photos: Style.com)



2 comments:

  1. Não tem como não se apaixonar por cada postagem sua <3

    www.cabidedemenino.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom Gui, fico muito muito feliz!!!

      Delete